quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

LEONI - Falando de amor remix (single promocional - Item de colecionador)

Capa

Lançado promocionalmente pela gravadora EMI, o single da canção “Falando de amor” do cantor LEONI, faz parte de um conjunto de singles promocionais individuais, que foram distribuídos entre 1994/1995, para promover as músicas de vários artistas que fizeram parte da compilação Só Dance.
Encarte

A canção possui três versões: Rádio MixNew Jack mix e Love House mix. Todos os remixes foram produzidos por Adriano Dj e o próprio Leoni, mas apenas o single apresenta os créditos de produção. A coletânea Só dance, não registra (???)  os créditos dos remixes dessa da música no encarte!
Leoni / reprodução

Nos anos 90, a canção “Falando de amor” e todas as outras faixas da seleção Só Dance, tiveram sucesso de acordo com o interesse e o desenvolvimento musical de cada estado brasileiro. 
Contracapa

Em termos de mercado, a música seguiu um roteiro que todos os singles produzidos no país, com musicas remixadas, deveriam ter. Isto é, foi editado em CD single, em vinil single e todos os remixes foram disponibilizados ao público, comercialmente. Ninguém foi abandonado! Parabéns ao departamento de marketing da gravadora!

O single apresenta as seguintes versões:

Análise: Versão poprock para programas de rádio, igual a versão original. 

2 - Falando de amor – New Jack mix 4´34
Análise: Remix estiloso muito bom para tocar em programas de rádio, mas bem longe das pistas. A versão New Jack mix tem mais a ver com quem gosta de Soul, Black music e R&B do que qualquer outro ritmo. A galera que curte baile charme adorou! 

3 - Falando de amor – Love House mix 6´16
Análise: Ouvindo atentamente, podemos afirmar que este remix é um tanto audacioso. Produzido pelo próprio cantor Leoni (ex-Kid Abelha e Heróis da Resistência) com a participação de Adriano Dj, a versão ficou muito boa ao apresentar um remix eletrônico, com referências do Eurohouse. Quem produz remixes sabe que não basta colocar uma batida dance ou acelerar a velocidade da música que está tudo pronto! É necessário habilidade e conhecimento no assunto, para combinar qual seria o melhor tipo de melodia de acordo com a voz do artista. A proposta do remix deu certo!

CD

* Para entender: A versão original da canção foi lançada no álbum homônimo do cantor em 1993. Porém, em 1994, foram distribuídos os singles promocionais em Cd e em vinil 12". Consequentemente, os remixes também foram lançados, numa edição especial do álbum. 

** A compilação Só Dance já foi postada pelo blog, para rever clique AQUI!!

*** Na sequência podemos visualizar a imagem do single editado em vinil 12", com todas as versões.
**** E aqui está a imagem do álbum lançado em 1994 - em edição limitada - com os remixes.
Capa
Contracapa

***** Agradecimento especial ao Dj Carlos Santana pela gentileza de ter fornecido as imagens da postagem de hoje! 

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Deborah Blando - Unicamente remix (single promocional - item de colecionador)

Cd single simples sem encarte

Durante a semana estávamos ouvindo o remix da canção “Unicamente” da cantora Deborah Blando. A versão mega simples foi remixada ou quase isso pelo Dj Deco Murphy e distribuída em Cd single promocional em 1997, pela gravadora Virgin. O álbum de estúdio – que leva o mesmo nome da música, além de ser assinado por dois produtores importantes da cena pop internacional, (Patrick Leonard e David Foster) ganhou disco de ouro com mais de 100 mil cópias vendidas. 
Deborah Blando em 1997 / imagem reprodução

Naquele ano, a canção foi incluída na trilha sonora da novela A indomada, exibida pela rede Globo de TV. Independente do sucesso comercial que a música fez em programas de rádio e TV, a versão remix não serviu para agitar a galera do festerê.  

Para entender os motivos que fizeram com que o remix não funcionasse no clubes, a equipe do blog separou dois links (um com a versão original e outro com o remix) para que o público frequentador de danceterias, festas, e raves em geral, possa fazer suas próprias conclusões.

Para ouvir a versão original clique aqui:

Para ouvir a versão remix, clique aqui:

Em seguida podemos ver a imagem do Cd single promocional, editado pela primeira vez em versão simples, contendo apenas a versão original igual à versão do álbum.
1- Unicamente (radio version) 4´16
2- Unicamente (álbum version) 4´41

Devido ao sucesso da canção no Brasil, foi distribuído um outro single promocional sem encarte, trazendo apenas a versão remix, como podemos visualizar abaixo.
1- Unicamente remix Dj Deco Murphy 4´16

* Não há registro que o Cd single tenha sido lançado em vinil.

** Está disponível na WEB o mesmo remix em versão editada, mas não há informação oficial, sobre quando e onde foi lançado.

*** Também é possível localizar na WEB, um outro remix um pouco melhor e mais atualizado, porém não existem referências oficiais sobre a versão, quando foi lançada e quem a produziu.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

RPM - Elektra (álbum + remixes)

Capa

A banda RPM é um dos grupos brasileiros que mais investiram no conceito musical voltado para o poprock e electropop, nas últimas três décadas. Também é verdade que outros artistas tupiniquins beberam da mesma fonte, entretanto, o resultado foi superficial e passageiro. Até o México que é rotulado algumas vezes como um país culturalmente brega, tem mais artistas contemporâneos que o Brasil empacotado. Veja, por exemplo, o trabalho musical dos grupos mexicanos Moenia e Belanova.
Encarte 1

Após idas e vindas, no final de 2011 foi lançado o novo CD do RPM que recebeu o nome de Elektra. Nesse trabalho, passados 26 anos desde o lançamento de um de seus maiores sucessos musicais “Loiras geladas” - de 1984, a banda que havia se separado por várias vezes, reuniu todos os integrantes originais (Paulo Ricardo, Luiz Schiavon, Fernando Deluqui e Paulo P.A. Pagni) e agitou novamente o previsível mercado nacional. É obvio, que diante de toda a diversidade existente no Brasil, as novas canções da banda não tiveram um super sucesso, como em anos anteriores. Porém, foi bem interessante ver o fôlego musical do grupo na atualidade.    

O álbum Elektra foi produzido por Paulo Ricardo e Luis Schiavon e editado pela gravadora Building records. O trabalho ganhou uma edição dupla com remixes. Aliás, não há registro de participação de Djs na produção dos remixes. Esse fato revela que os próprios músicos da banda ou o pessoal da equipe da gravadora foram os responsáveis pela remodelagem das faixas.
Contracapa

Elektra possui uma atmosfera melódica contemporânea, com bases musicais bem elaboradas, porém mal editadas. A maior parte das canções abraça o conceito eletrônico, mas não significa que todas as faixas possuem a obrigação de serem dançantes. De forma geral, o CD apresenta um conceito voltado para o poprock com boas doses de electropop e ótimas canções para serem tocadas em programas de rádio. O que comprova que a “banda ainda tem muito gás pra dar”. No que se refere aos remixes, não há surpresas ou versões arrebatadoras para serem tocadas nos clubes. Os remixes estão dentro do esperado, mas a equipe do blog sentiu falta de versões mais longas.   

Tempos Bicudos.....

O Brasilremixes reconhece que centenas de artistas no Brasil e no mundo, passam por um momento musical difícil. O próprio RPM canta uma música chamada “Muito Tudo”, que serve de alerta para essa situação. Ou seja, muita oferta, muita coisa, muitas bandas de rock, muitas bandas de tecno, muito tudo! No cenário atual, o público ouve uma canção que faz sucesso durante um mês, já ganha disco de ouro e depois cai na descartabilidade. Lamentável!

O álbum duplo registra as seguintes canções:


CD 1

1 - Dois olhos verdes 2:54
2 - Problema seu 3:31
3 - Muito tudo 3:24
4 - Pessoa X  3:42
5 - Deusa das águas 3:31
6 - Crepúsculo 3:38
7 - Elektra 3:07
8 - Vidro e cola 3:45
9 - Cassino royale 2:53
10 - Ela é demais (pra mim) 3:20
11 - Ninfa 2:51
12 - Santo graal 2:53

CD 2

1 - Dois olhos verdes (Remix) 3:22
2 - Ninfa (Remix) 2:58
3 - Deusa das águas (Remix) 3:05
4 - Muito tudo (Remix) 3:12
5 - Problema Seu (Remix)  3:15
6 - Ela é demais (pra mim) (Remix) 2:59
7 - Cassino royale (Remix) 3:02

* Até o momento o álbum não foi lançado em vinil.